DIÁLOGOS POSSÍVEIS

376547_200625990024224_792038819_n

Diálogos Possíveis:
SOBRE SENSAÇÕES

A Senhora da Cena, depois de uma pausa para meditação, no seu proverbial estilo de dizer coisas, como quem garimpa pérolas no seu baú de recordações, disse, olhando para um ponto indefinido no espaço:

– Tecendo sensações que, você sabe, são minha razão e conforto…

– Por experiência própria entendo as suas razões. Não posso dizer que sou infeliz, sob pena de cometer um grave pecado contra Aquele que me conforta… Mas, quando alguma nuvem passageira tinge de gris os cenários onde habito, não me entrego às lamentações, nem permito que a melancolia invada os meus insólitos momentos: invento razões para ser feliz..

– Vamos pedir o nosso chá?
– Aposto na sua escolha….

Vera Iana/ Antonio de Jesus

Para degustação: de um livro em andamento numa parceria poética entre Vera Iana/ de Brasilia e Antonio de Jesus de Cascavel, PR.
.
Imagem: Net. A.D. // Ao autor minhas homenagens pela beleza da sua obra disponibilizada na Rede.

… 

ASAS

Diálogos possíveis:

(para degustação)

SOBRE SONHOS GRANDIOSOS

A minha incondicional admiração pela Senhora da Cena -– que também responde por Vera -– às vezes me coloca a pisar em ovos, quando ouso discordar das suas deliciosas elocuções.

Assim aconteceu naquele dia em que ela, numa das nossas costumeiras tertúlias em torno da mesa do chá das cinco, movida por um dos seus arroubos retóricos afirmou:

– Alguns sonhos ganharam asas tão grandes que se perderam no imenso azul das expectativas e estão a voar tão alto que, duvido, aterrissem um dia.

Nessas horas, busco as palavras mais doces e suaves para contradizê-la sem causar-lhe uma possível contrariedade que possa turbar a beleza do seu constante sorriso.

A propósito de sonhos grandiosos, tenho os pés mais ao chão e entendo que os nossos devaneios que voam alto demais, aterrissam sim, quando se tornam uma realidade perfeita e acabada.

Alguns dos meus sonhos, é verdade, ainda estão nas alturas constelares, girando em círculos, a espera de autorização da torre de controle para aterrizar. Porém, creio com a mais absoluta certeza, que isso irá acontecer porque os deuses dos poetas e dos otimistas nunca falharam comigo. Os meus sonhos bons – como sempre tenho mentalizado e pedido em minhas orações – invariavelmente tem acontecido…
__________
Do livro em construção, escrito a quatro mãos e duas cabeças: Diálogos Possíveis. Vera Iana, Brasilia, DF. e Antonio de Jesus, Cascavel, PR.

Imagem: Paulinho de Jesus

IR PARA O FACE – IR PARA O FACE – IR PARA O FACE

——————————————————————————————————————

DIÁLOGO POSSÍVEIS: DEGUSTAÇÃO I

00 eu e vera

SOBRE PILOTO AUTOMÁTICO

A Senhora, volta e meia, faz aflorar do seu recheio mental – ou do seu mágico baú onde guarda as frases construidas pela sua vida durante as muitas caminhadas entre as Alterosas e o Planalto Central – algumas pérolas dos seus pensares com a mesma velocidade com que ela costuma postar suas fotos e textos no Face:

– Fui educada para sempre buscar essa pessoa melhor que me garantiram morar em mim. Quando acordo, meu piloto automático desembesta a buscar essa pessoa melhor que parece residir em todos nós, como se fosse um animal de estimação com o qual compartilhamos todos os nossos segredos…

E ela faz isso com o coração aberto, trazendo temas como se eu fosse seu confessor ou terapeuta e não o amigo/confidente de tão parcos recursos para entender a profundidade dos seus questionamentos ou afirmações como a de hoje.

Confesso que as vezes sinto vontade de me transformar apenas num mudo ouvinte sem voz, com nada a dizer. Mas ela sabe que não resisto às suas provocações intelectuais e, após as reticências finais das suas falas, ela posta-se como quem está a espera de um comentário… Como não aprecio a opção “curtir” do Facebook, que não diz nada e nada significa, acabo digitando mentalmente o que me vem à cabeça…

Sobre a pessoa melhor que ela suspeita morar dentro dela, foi fácil a resposta com toda a sinceridade que costumo responder às suas indagações:

– Você, minha doce Senhora, é essa pessoa melhor, a mesma que, em certas horas da vida, sabe fazer rodar a mineira… Essa multiplicidade de ser e de agir faz parte da sua e da nossa humanidade…

#

DEGUSTAÇÃO:

Essa é a publicação de um fragmento do livro “Diálogos Possíveis”, em construção, a quatro mãos, numa parceria entre Vera Iana, de Brasília, DF e Antonio de Jesus/ Anjes, de Cascavel, PR. Realidade e Ficção a partir de postagens publicadas no Facebook.

IR PARA O FACE – IR PARA O FACE – IR PARA O FACE

_________________________________________________________________________

DIÁLOGOS POSSÍVEIS: DEGUSTAÇÃO II

00-ENCANTAMENTOS

ENCANTAMENTO PARA UM DIA FELIZ

A Senhora, minha parceira de devaneios e tertúlias ao entardecer, dom de Deus porque é minha amiga – anote aí: amigos são dons gratuitos do Altíssimo – tem um tema recorrente em nossas conversas, enquanto vasculhamos o seu baú de recordações…

– É claro que, entre tantas, há recordações tristes. Mas curiosamente foi com uma feliz que este dia começou.

Seus olhos brilham e sinto que neste momento ela não diz estar feliz apenas por uma mera questão de retórica. Ela está muito feliz! Por respeito à intimidade dessa amiga especialíssima, ouço, registro e espero ela dizer porque, se for a vontade dela.

Ela é uma mulher encantadora e também a Senhora dos Encantamentos. Ficaria milionária se resolvesse escrever um livro sobre encantamentos… O título me veio à mente, não digo, porque algum aventureiro pode querer usá-lo e nos roubar a ideia. Sobre encantamentos, também tenho os meus e para ela e, quem mais eu amo, diria:

– Comece com o pé direito mental o seu dia! E, num gesto de alegria e felicidade olhe no espelho e diga para a imagem refletida, um propósito auspicioso para as próxima vinte e quatro horas e vá à luta para buscá-lo! Diga também: me amo, amo a vida, sou amada e amo também… (recite os nomes das pessoas que você ama) e é por mim e por eles que hoje vou ser plenamente feliz e realizar todos os meus bons propósitos.

Ela me flagra olhando embevecido para a sua figura e me questiona: – Como anda nosso livro?

– Nosso livro, Vera? Está nascendo e maturando com o tempo necessário para ser lindo, para fazer jus à minha parceira Literária.

O que mais dizer para a Senhora da Cena?

Diálogos Possíveis: Uma livro em construção, a quatro mãos e duas cabeças: Vera Iana, de Brasília e Antonio de Jesus, de Cascavel, PR.

VOLTAR AO FACE –  VOLTAR AO FACE-  VOLTAR AO FACE

_________________________________________________________________________

DIÁLOGOS POSSÍVEIS: DEGUSTAÇÃO III

524470_519644144716843_974284604_n

DA ACEITAÇÃO

Sempre concordo com a Senhora. Coisa de quem, por um imenso respeito, não ousa discordar, algo que me faz lembrar um pouco o Clô, aquele personagem submisso da novela que, por amor à sua patroa, mesmo discordando, não raro, era só aceitação, para o bem e para o mal. A asserção tem algo de deslumbramento pela vida. Coisa linda, quando parte dela.

– Aceitar. Há o maior encanto nisso.

Se, aceitação é o ato ou efeito de concordar, de anuir; aquiescência, anuência, na sua expressão literária, não vejo muito de encantamento na aceitação incondicional. Aceitar o que? Tudo? Incondicionalmente? Aceitar a doença? Nem pensar… Percebida sua mórbida presença, o passo seguinte é esconjurá-la por todos os meios possíveis e imagináveis.

Encantador é aceitar os bons presentes que a vida nos confere… É também encantador preservá-los como dons especiais dos quais nos tornamos merecedores… Aceitar a realidade, ainda que negativa, é uma passo para entendê-la e, sem maiores delongas, conjurá-la, livrando-nos das suas nefastas conseqüências… Como aquela pessoa que ao perceber que embarcara em canoa furada, aceitando que errara na escolha, fez o que deveria fazer:
 – Vaya con Dios, amor! Você lá e eu cá.
Sem rancores, é claro, porque os pensamentos negativos fazem mal à saúde e por tabela, à beleza…

– Aceitar: há o maior encanto nisso.

– Sim Vera! Aceitar os dons é encantador sim. Aceitar o inevitável é sabedoria, Senhora. O encanto está em nossa capacidade de fazê-lo, abrindo antes, preferencialmente, o pacote do presente para afastar de pronto (tardias) surpresas…
—–
DIÁLOGOS POSSIVEIS é um livro em construção. Uma parceria entre Vera Iana, de Brasilia. e |Antonio de Jesus (Anjes) de Cascavel, PR. 

VOLTAR VOLTAR VOLTAR VOLTAR

_________________________________________________________________________

CRIANÇAS DE HOJE: 

CRIANÇA DIZ CADA UMA!

Pérola do meu neto logo cedo. Ele muito bravo com o pai.
Pegou a mãe para desabafar:
– Mamãe, eu estou muito magoado com o papai.
– Porque filho?
– Porque ele falou alto comigo.
– Mas porque o papai falou alto?
– Porque eu estava fazendo muita bagunça.
– Mas, não pode fazer muita bagunça, meu amor…
– MAMÃE, VOCÊ NÃO ENTENDE QUE O MELHOR NA VIDA DE UMA CRIANÇA É FAZER MUITAAAAA MAS, MUITAAA BAGUNÇA? 
[Fecha o Pano Rápido!]

IR PARA O FACE – IR PARA O FACE – IR PARA O FACE

5 ideias sobre “DIÁLOGOS POSSÍVEIS

  1. Crianças são estes seres sensíveis e inteligentes que necessitam de espaço para drenar sua energia. Os pais, ah… coitados dos pais! Precisam de muita paciência, perseverança e calma. O recado do seu filho pode ser um apredizado para vocês, pai e mãe. Afinal, filho não vem com manual!…

    Pai, não fique triste! Crianças são como animais puros e imaculados, amanhã já passou… Esqueceram tudo e estarão prontos para novas traquinagens…

    • É isso aí, amada amiga, Nana: especialmente as de hoje, que já nascem com todos os avanços tecnológicos mentais prontos para esse século que passa com velocidade acelerada.

  2. Usando da palavra do eterno Vinicius de Morais: “Filhos, melhor não te-los, mas se não te-los, como sabe-los?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>